Coronavac

Sinovac e Instituto Butantan divulgaram a taxa de eficácia da vacina Coronavac. Mais do que nunca, a tecnologia e a logística serão fundamentais para o sucesso da campanha de vacinação no Brasil e no mundo.

Eficácia da Vacina

Na última quinta-feira, 07.01.21 a Sinovac, juntamente com o Instituto Butantan anunciaram o resultado da eficácia da vacina Coronavac. A taxa vai de 78% à 100% em casos graves à moderados, o que é maior que a taxa mínima exigida pela ANVISA (50%).

O Ministro da Saúde General Eduardo Pazuello anunciou, em uma coletiva em Brasília que o melhor cenário para o início da vacinação no Brasil será dia 20 de janeiro. Podendo se estender para iniciar até meados de março, afirmou que “todos os estados receberão simultaneamente as vacinas, no mesmo dia” . Disse também que fica por conta de cada governador a logística de vacinação. A prioridade se mantém para a população idosa, grupo de risco e profissionais da saúde.

Tecnologia e logística

No final de setembro de 2020 o presidente da Open Data, Fernando Vilela, apostou que em janeiro de 2021 já teríamos a vacina contra o Covid-19. A declaração fez parte do bate papo sobre “A importância da tecnologia e da logística na distribuição de medicamentos na pandemia”. A Live foi comandada pela Bia, criadora do maior canal logístico da América Latina, “Logísticos Oficial”. Assista ao vídeo completo no link https://www.youtube.com/watch?v=YdMqZNG-gu0&feature=youtu.be

A live contou com mais de 3.000 pessoas online e, entre os assuntos principais, Bia e Fernando comentaram sobre a necessidade de realizar a rastreabilidade dos medicamentos e vacinas, desde a matéria prima até o paciente final. Para que isso aconteça, se faz necessário o controle dos dados logísticos através de softwares que se complementam em processos. Por exemmplo: compras, sistema de gestão de estoque WMS, sistema de transporte e sistema hospitalar. O CLIF é conhecido como a única ferramenta brasileira capaz de realizar todo esse processo em um único software.

Presente em grandes indústrias farmacêuticas e hospitais, além de centros logísticos, o CLIF é responsável pela armazenagem de dados de milhares de medicamentos, principalmente na grande São Paulo. Entre outros diferenciais está a capacidade de diminuir o tempo de picking no armazém, uma vez que conta com o “endereçamento inteligente”. Essa funcionalidade permite que o operador saiba, ao receber o lote, qual posição deve armazenar, respeitando a regra FEFO (First Expired, First Out), ou em português “Primeiro que expira, primeiro a sair”, muito importante quando se trata de um produto com prazo de validade.

Para saber mais, baixe os e-books desenvolvidos pela Open Data “A Tecnologia e o Picking” e “Gerenciamento de Estoque e o WMS

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram